GLÚTEN
Início- Causas - GLÚTEN
GLÚTEN

Pacientes com fibromialgia freqüentemente apresentam sintomas semelhantes aos experimentados por pacientes com distúrbios relacionados ao glúten, levantando a possibilidade de que um subgrupo desses pacientes possa estar experimentando uma sensibilidade subjacente ao glúten.

Quais os efeitos de uma dieta livre de glúten  em comparação com uma dieta hipocalórica  entre os pacientes com fibromialgia?

Ambas as intervenções dietéticas foram associados com resultados benéficos semelhantes na redução dos sintomas de sensibilidade ao glúten e outros desfechos secundários

   A Sensibilidade ao Glúten Não-Celíaca (SGNC) é uma síndrome caracterizada por uma quantidade de sintomas relacionados à ingestão de alimentos contendo glúten em indivíduos que não são afetados pela doença celíaca (DC) ou alergia ao trigo.

    A possibilidade de manifestações sistêmicas nessa condição tem sido sugerida por alguns relatos. Na maioria dos casos, caracterizam-se por sintomas vagos, como "mente enevoada", dor de cabeça, fadiga, dor nas articulações e nos músculos, dormência nas pernas ou nos braços, mesmo que tenham sido descritas queixas mais específicas.

    A SGNC tem um histórico relacionado ao sistema imunológico. De fato, há uma forte evidência de que uma ativação seletiva da imunidade inata pode ser o gatilho para a resposta inflamatória da SGNC. 

   Os distúrbios mais comumente auto-imunes associados à NCG são tireoidite de Hashimoto, dermatite herpetiforme, psoríase e doenças reumatológicas. A predominância da tireoidite de Hashimoto representa um achado interessante, uma vez que foi confirmada indiretamente por um estudo italiano, mostrando que a doença autoimune da tireoide é um fator de risco para a evolução para a SGNC em um grupo de pacientes com inflamação duodenal mínima.

    Nestas bases, um estigma auto-imune na SGNC é fortemente apoiado; poderia ser um recurso característico que poderia ajudar no diagnóstico e ser gerenciado simultaneamente.

    Um possível envolvimento neurológico foi sublinhado pela associação da SGNC com ataxia ao glúten, neuropatia do glúten e encefalopatia por glúten. Pacientes SGNC podem mostrar até mesmo doenças psiquiátricas, como depressão, ansiedade e psicose. Finalmente, um link com distúrbios funcionais (síndrome do intestino irritável e FIBROMIALGIA) é um tópico em discussão. 

   Em conclusão, A novidade deste assunto gerou uma expansão dos dados da literatura com a consequência inevitável de que alguns relatórios são frequentemente baseados em baixos níveis de evidência. Portanto, apenas estudos realizados em grandes amostras com a inclusão de grupos de controle serão capazes de estabelecer claramente se as grandes informações da literatura sobre manifestações extraintestinais de SGNC poderiam ser apoiadas por acordos baseados em evidências.

referências:

  • The Effects of a Gluten-free Diet Versus a Hypocaloric Diet Among Patients With Fibromyalgia Experiencing Gluten Sensitivity-like Symptoms: A Pilot, Open-Label Randomized Clinical Trial.Slim M, et al. J Clin Gastroenterol. 2017
  • Extraintestinal manifestations of celiac disease: 33-mer gliadin binding to glutamate receptor GRINA as a new explanation.Garcia-Quintanilla A, et al. Bioessays. 2016
  • Celiac disease and fibromyalgia: Is there an association?Nisihara R, et al. Rev Esp Enferm Dig. 2016
  • From coeliac disease to noncoeliac gluten sensitivity; should everyone be gluten free?Aziz I, et al. Curr Opin Gastroenterol. 2016
  • The spectrum of noncoeliac gluten sensitivity.Aziz I, et al. Nat Rev Gastroenterol Hepatol. 2015
  • Non-celiac gluten sensitivity and rheumatic diseases.Isasi C, et al. Reumatol Clin. 2016. Article in English, Spanish.
  • Fibromyalgia and nutrition: what news?Rossi A, et al. Clin Exp Rheumatol. 2015